ufla

 

 

 

   
  NYCTAGINACEAE
   
 
Classificação Botânica

Divisão: Magnoliophyta 
Classe: Magnoliopsida 
Ordem: Caryophyllales
Família: Nyctaginaceae 
Gênero: Bougainvillea
Espécie: B. spectabilis
 
Descrição botânica
Família composta por herbáceas, arbustos, árvores, raramente lianas, caracterizada por espécies de folhas opostas ou alternas, simples, sem estípulas. Inflorescência geralmente cimosa, formada por flores vistosas ou não, bissexuadas ou unissexuadas, actinomorfas, monoclamídeas, eventualmente protegidas por um conjunto de brácteas muito vistosas, como ocorre em Bougainvillea spp ou semelhante a um cálice como em Mirabilis jalapa; cálice com 3 a 8 sépalas, gamossépalo, freqüentemente petalóide, prefloração valvar; estames em número igual ao das sépalas, às vezes numerosos, geralmente conados, anteras rimosas, disco nectarífero presente; ovário súpero, unicarpelar, uniovulado, placentação ereta. Frutos do tipo aquênio ou noz.
 
Ocorrência
A família apresenta distribuição pantropical com cerca de 400 espécies incluídas em 30 gêneros; no Brasil, são 10 gêneros e cerca de 70 espécies com destaque para o popular gênero Bougainvillea com inúmeras espécies e variedades conhecidas em nossos jardins.
 
Uso paisagístico
As espécies lianas, a exemplo do gênero Bougainvillea, são empregadas nos taludes, pérgulas, pórticos ou mesmo delimitando setores do jardim como planta escandente. A espécie Mirabilis jalapa é ideal para bordaduras, conjuntos isolados ou maciços, junto a grades, muros e paredes. As espécies citadas, também são apropriadas para jardineiras e vasos, desde que mantidas em locais ensolarados.
 
Gêneros
 
 
Andradea, Boerhavia, Bougainvillea, Mirabilis, Pisonia.
 
 
Principais espécies
 
Foto: J. B. Sodré
Bougainvillea glabra
 
Descrição
Espécie nativa do Brasil, arbustiva, escandente, lenhosa, vigorosa, que se comporta como liana. Apresenta caules longos, recobertos por poucos espinhos e que suportam folhas lisas, macias e brilhantes, às vezes variegadas. Inflorescência notável em função de suas brácteas fortemente coloridas, na cores lilás, rosa ou vermelho, envolvendo flores pequenas na cor branca. Propaga-se por estacas ou alporquia.
 
Uso paisagístico
Cultivada como planta ascendente, desde que conduzida por apoios no revestimento de pérgulas ou pórticos. Também muito requisitada para formar conjuntos isolados na condição de arbusto escandente, vasos ou jardineiras.
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Mirabilis jalapa
 
Descrição
Espécie herbácea, anual, ereta, bastante ramificada, de raízes tuberosas, atingindo até 0,80 m. de altura, originária da América Tropical. Apresenta folhagem verde, macia e decorativa. Inflorescência formada por flores isoladas em meio ou acima da folhagem nas cores brancas, vermelhas, róseas, lilases, amarelas ou listradas. Propaga-se por sementes que germinam espontaneamente ao lado da planta matriz ou por raízes tuberosas.
 
Uso paisagístico
Planta para formação de maciços ao longo dos muros, paredes e grades ou bordaduras em meio aos canteiros. Também requisitada para jardineiras e vasos nas áreas ensolaradas.