ufla

 

 

 

   
  MORACEAE
   
 

Classificação Botânica        

Divisão: Magnoliophyta        
Classe: Magnoliopsida          
Ordem: Rosales         
Família: Moraceae     
Gênero: Ficus
Espécie: F. pumila
 
Descrição botânica
Família formada por árvores, arbustos, lianas e ervas, com espécies comumente lactescentes. Folhas geralmente alternas, frequentemente simples, de margens lisas e, às vezes, apresentando estípulas nos extremos dos ramos. Inflorescência racemosa, espiciforme, às vezes, formando sicônio (típica do gênero Ficus); flores não vistosas, unissexuadas em plantas monóicas ou dióicas, actinomorfas, monoclamídeas, raramente aclamídeas; cálice de 4 a 8 sépalas, dialissépalo ou gamossépalo, prefloração valvar ou imbricada; estames de 9 a 15, livres entre si, anteras rimosas; ovário ínfero ou súpero, quase sempre bicarpelar, unilocular, uniovulado, placentação geralmente pêndula. Fruto do tipo drupa, aquênio ou formando infrutescência.
 
Ocorrência
Moraceae é uma família que abarca espécies tropicais e subtropicais, embora algumas plantas sejam oriundas de regiões temperadas. Contabilizando cerca de 1500 espécies, em 50 gêneros. Muitos gêneros ocorrem no Brasil, totalizando 27, com cerca de 250 espécies.
 
Uso paisagístico
Mesmo com certa limitação de uso (devido à agressividade de suas raízes), as espécies do gênero Ficus são as mais conhecidas no paisagismo, além de outras espécies arbóreas e frutíferas, com grande potencial ornamental como Artocarpus heterophyllus (jaca) e A. altilis (fruta-pão). Ficus carica (fígo comestível) e Morus spp (amora) poderiam também ser aproveitadas como ornamentais. Ficus pumila é uma liana largamente usada no paisagismo.
 
Gêneros
 
 
Artocarpus, Dorstenia, Ficus, Maquira, Morus, Sorocea.
 
 
Principais espécies
 
Foto: J. B. Sodré
Artocarpus altilis
 
Descrição
Árvore de clima tropical, de grande porte, crescendo até 20 metros, originária da Nova Guiné e Indonésia, com importância frutífera e ornamental. Apresenta folhagem bastante decorativa, representada por folhas perenes, grandes, com desenho lobado. Suas flores arroxeadas dão origem a frutos grandes, arredondados, podendo pesar até 3 quilos. Propaga-se por sementes ou estaquia de raízes.
 
Uso paisagístico
Além de sua importância como árvore frutífera, a fruta-pão é, sem dúvida, uma bela árvore ornamental, com poder de valorizar qualquer espaço. A forma imponente da planta, aliada à folhagem ornamental e frutificação vistosa, fazem dela uma excelente alternativa na arborização de grandes espaços ajardinados.
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Dorstenia bahiensis
 
Descrição
Planta perene, rizomatosa, de caule curto e sem ramificações, com até 0,40 m de altura, nativa do Brasil. Folhagem decorativa, lisa, verde-escura e brilhante, marcada por nervuras salientes. Inflorescência semelhante a um disco franjado, com flores diminutas e fundidas, sustentada por haste curta, surgindo entre a folhagem. Propaga-se por sementes ou rizomas.
 
Uso paisagístico
Planta ideal para forrações ou bordaduras de canteiros à meia-sombra, produzindo visual interessante em função de sua folhagem, muito atraente.
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Ficus lyrata
 
Descrição
Árvore de médio porte, com até 12 m de altura, perene, originária da África, com copa naturalmente globosa e ornamental. Folhas simples, grandes, liradas, lembrando desenho de violino, com nervuras bastante visíveis. Frutificação característica da família (sicônios), arredondada, agrupada mais para os extremos dos ramos. Propaga-se vegetativamente por estacas ou alporquia.
 
Uso paisagístico
Quando jovem é uma planta ideal para preencher vasos grandes na ornamentação de interiores bem iluminados; quando adulta é requisitada em composições que exijam sombreamento, pelo fato de apresentar copa frondosa, em espaços amplos de parques e jardins, formando grupos ou em plantio isolado.
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Ficus pumila
 
Descrição
Liana perene, tornando-se lenhosa à medida que envelhece, ascendente e aderente, devido à suas raízes adventícias. Folhas pequenas, elípticas, densamente agrupadas ao longo dos ramos. Flores representadas pelo sicônio, característico no gênero Ficus. Propaga-se facilmente por estacas.
 
Uso paisagístico
Planta de fácil desenvolvimento, muito utilizada no recobrimento de superfícies verticais de muros, paredes e colunas. Requisitada também para moldurar volumes representativos de figuras de animais, ou ainda, em recipientes suspensos de vasos e jardineiras. Existem formas variegadas com folhas bem menores.
 
Outras espécies
 
Foto: J. B. Sodré
Ficus carica
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Ficus elastica
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Ficus leprieurii 'Variegata'
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Morus nigra