ufla

 

 

 

   
  MAGNOLIACEAE
   
 

Divisão: Magnoliophyta
        
Classe: Magnoliopsida          
Ordem: Magnoliales  
Família: Magnoliaceae          
Gênero: Magnolia
Espécie: M. liliflora
 
Descrição botânica
Família representada por árvores e arbustos; folhas simples, de formatos inteira (Magnolia) ou dobrada (Liriodendron). Inflorescência constituída por flores isoladas, terminais, vistosas, com sépalas e pétalas bastante semelhantes, lembrando perigônio espiralado ou verticilos múltiplos, frequentemente bissexuadas, monoclamídeas ou heteroclamídeas; estames numerosos, também com formação espiralada, anteras rimosas; gineceu dialicarpelar, bi a pluricarpelar, ovário súpero, com 2 a mais óvulos, placentação marginal. Frutos dos tipos sincarpo ou sâmara.
 
Ocorrência
Magnoliaceae é uma família de regiões tropicais e temperadas da Ásia, Oceania e Américas. Embora não havendo consenso entre os estudos atuais, a família apresenta apenas dois gêneros (Liriodendron e Magnolia), porquanto gêneros tradicionais como Michelia e Talauma, foram incorporados a Magnolia. O número de espécies é representativo, com 230 espécies. No Brasil, o gênero Magnolia é representado por 4 espécies.
 
Uso paisagístico
No paisagismo, o gênero Magnolia é muito conhecido como espécie utilizada na arborização e nos jardins, com M. champaca, M. grandiflora e M. liliflora, além de Liriodendron tulipifera.
 
Gêneros
 
 
Liriodendron, Magnolia.
 
 
Principais espécies
 
Foto: J. B. Sodré
Magnolia champaca
 
Descrição
Árvore de porte médio, com cerca de 8 m de altura, de folhagem perene, tronco cilíndrico, originário da Índia e Himalaia. Copa piramidal, característica da planta na juventude, muito ornamental. Folhas verde-claras, levemente onduladas, elípticas, agrupadas densamente. Flores isoladas, axilares, amarelas, levemente aromáticas. Propaga-se exclusivamente por sementes.
 
Uso paisagístico
Devido ao porte médio e copa de característica uniforme, tornou-se uma árvore largamente utilizada na arborização urbana, de praças, ruas e avenidas. Seu desenvolvimento é muito melhor nas regiões frias do país.
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Magnolia grandiflora
 
Descrição
Árvore originária dos Estados Unidos, com tronco irregular, atingindo cerca de 12 m de altura, perenifólia, com forma piramidal nos primeiros anos de vida e aberta com o passar dos anos. Folhas persistentes, verde-escuras, um tanto ovaladas, formando copa densa. Flores grandes e vistosas, perfumadas, surgindo isoladamente nas extremidades dos ramos. Propaga-se exclusivamente por sementes.
 
Uso paisagístico
Árvore mais indicada para regiões de altitude nas regiões sul e sudeste, oferecendo notáveis atributos ornamentais, principalmente em função de suas vistosas flores brancas e aromáticas. É indicada para locais amplos de jardins e parques. Também ideal para arborização de ruas e avenidas.
 
 
 
Foto: J. B. Sodré

Magnolia liliflora

 
Descrição
Arbusto com até 3 m de altura, vigoroso, muito ramificado lateralmente, devido a brotações que surgem diretamente do solo, originário do Japão e China. Folhagem vistosa, decídua durante o inverno, quando surgem as flores, grandes e solitárias, altamente ornamentais. Apresentam coloração arroxeada por fora, com interior branco. Existe uma variedade na cor roxo-escura. Propaga-se por estacas ou alporquia em ambientes de estufa.
 
Uso paisagístico
Planta cultivada a pleno sol, preferencialmente em regiões mais frias, onde a floração é exuberante. Apresenta potencial ornamental magnífico, devido à floração espetacular em contraste com os caules acinzentados da planta. Indicada para uso isolado ou em grupos.