ufla

 

 

 

   
  EUPHORBIACEAE
   
 
Classificação Botânica

Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Malpighiales
Família: Euphorbiaceae
Gênero: Codiaeum
Espécie: C. Variegatum
 
Descrição botânica
É uma das famílias mais complexas sobre o ponto de vista taxonômico, com larga variedade morfológica, além de apresentar hábito bastante diversificado, representada por ervas, arbustos, lianas, eventualmente semelhantes a cactos (áfilas), em geral, latescentes e espinascentes. Folhas alternas, raramente opostas e verticiladas, simples, às vezes compostas, margens comumente inteiras e com estípulas. Inflorescência racemosa ou cimosa, ocasionalmente reduzida a ciático (gênero Euphorbia); flores discretas, unissexuadas, em plantas monóicas ou dióicas, actinomorfas, aclamídeas ou monoclamídeas, excepcionalmente diclamídeas, eventualmente protegidas por brácteas muito vistosas (Euphorbia pulcherrima). Cálice com 3 a 6 sépalas, dialissépalo ou gamossépalo; corola com 3 e 6 pétalas, dialipétala ou gamopétala, prefloração imbricada ou valvar; flores masculinas com numerosos estames, raramente 1, livres ou unidos entre si, anteras freqüentemente rimosas, nectários comumente presentes; flores femininas tipicamente tricarpelares, triloculares, geralmente uniovuladas, placentação axial. Frutos freqüentemente do tipo cápsula, comumente esquizocárpico (tricoca), eventualmente baga, drupa ou sâmara; sementes geralmente ariladas, às vezes, oleaginosas.  
 
Ocorrência
Família de distribuição predominantemente pantropical, abarcando cerca de 6000 espécies em aproximadamente 300 gêneros; no Brasil são mais de 1000 espécies e cerca de 70 gêneros, constituindo-se numa das mais importantes da flora nacional.
 
Uso paisagístico

No paisagismo, a família participa com um número significativo de espécies, incluindo-se a E. pulcherrima (bico-de-papagaio), E. milii (coroa-de-cristo), E. leucocephala (neve-da-montanha), Acalypha spp (acalífa), Jatropha podagrica (iatrofa), e as espécies semelhantes a cactos, como E. ingens, E. trigona e E. láctea. São ideais para jardins ensolarados, tanto tropicais quanto áridos e rochosos, dependendo da espécie. Também requisitadas para vasos e jardineiras.

 
Gêneros
 
 
Acalypha, Codiaeum, Euphorbia, Hevea, Hura, Jatropha, Manihot, Pachysandra, Pedilanthus, Ricinus.
 
 
Principais espécies
 
Foto: J. B. Sodré
Acalypha hispida
 
Descrição
Arbusto originário da Índia, semi-herbáceo, ramificado, com até 2 m. de altura, apresentando folhagem grande, vistosa na cor verde, marcada por nervuras contrastantes. Inflorescência comprida, pendente, formada por inúmeras flores miúdas na cor vermelha, muito ornamental; existe variedade com inflorescência na cor creme. Propaga-se facilmente por estacas de ramos.
 
Uso paisagístico
Planta cultivada a sol pleno, principalmente pela exuberante floração, como planta isolada, em grupos ou renques. Muito interessante em composições à margem de espelhos-d'água.
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Acalypha reptans
 
Descrição
Planta originária da Índia e Ásia, reptante, perene, de folhagem pequena, densa, agrupada em ramos longos e finos. Inflorescência vistosa, em espigas curtas, surgindo acima da folhagem, na cor intensamente vermelha. Propaga-se por estacas ou divisão da planta adulta.
 
Uso paisagístico
Espécie muito popular nos jardins, cultivada a pleno sol ou meia-sombra, como forração; ideal também para plantio em recipientes suspensos.
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Codiaeum variegatum
 
Descrição
Planta arbustiva, originária da Índia, Ilhas do Pacífico e Malásia, semi-lenhosa, atingindo até 3 m. de altura, conforme a variedade. Apresenta folhagem muito decorativa, com formas, tamanhos e cores diversificados. Inflorescência em espigas discretas, sem valor ornamental. Propaga-se por estacas e alporquias.
 
Uso paisagístico
Trata-se de uma das mais tradicionais espécies de arbustos presente em nossos jardins, desde longa data. Sua folhagem colorida, aliada ao porte compacto, coloca a planta como destaque em composições tropicais, tanto na formação de maciços como planta isolada, principalmente nos exemplares adultos. Deve ser cultivada sempre a pleno sol.
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Euphorbia ingens
 
Descrição
Planta de porte arbustivo, ereta, ramificada, lembrando forma de cacto, com cerca de 3 m. de altura, originária da África do Sul desprovida de folhas e com espinhos discretos ao longo dos caules suculentos, verdes, com função fotossintética. Flores miúdas, amareladas, desprovidas de apelo visual. Propaga-se facilmente pela divisão do caule, posto para enraizar após cicatrização do corte.
 
Uso paisagístico
Espécie cultivada a pleno sol nos jardins rochosos como exemplar isolado, ou em maciços e renques; ideal também para vasos de interiores, preferencialmente nos locais bem iluminados.
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Euphorbia leucocephala
 
Descrição
Arbusto, geralmente conformado em arvoreta, semi-lenhoso, com até 3 m. de altura, ramificado, originário da África, apresentando copa com disposição globosa, representada por folhas miúdas e decíduas. Inflorescência densa, numerosa, na cor branca, bastante ornamental. Propaga-se através de sementes que germinam espontaneamente junto à planta-matriz ou por estacas de caule.
 
Uso paisagístico
Planta de relevante potencial ornamental, cultivada a pleno sol, formando grupos, fileiras ou isoladamente; a poda periódica melhora a conformação da planta.
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Euphorbia milii
 
Descrição
 
Planta arbustiva, originária de Madagascar, de caules suculentos e lactescentes, recobertos de espinhos agressivos, com até 0,80 m. de altura. Folhas alongadas, geralmente dispostas no ápice do caule. Inflorescências vistosas com pedúnculos longos, formadas por flores pequenas, protegidas por brácteas vermelhas ou róseas. Propaga-se facilmente por estacas de caule, postas para enraizar após a cicatrização do corte.
 
Uso paisagístico
Planta cultivada sempre a sol pleno, como bordaduras, renques, ou na função de cercas-vivas defensivas.
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Jatropha podagrica
 
Descrição
Espécie originária das Antilhas e América Central, com caule dilatado na base, suculento e leitoso, atingindo até 1 m. de altura. Folhagem decorativa, representada por desenho lobado, verde na página superior e prata na página inferior. Inflorescência vistosa, constituída por flores minúsculas agrupadas em pedúnculos longos e suculentos, na cor vermelha. Propaga-se por sementes que germinam espontaneamente próximo à planta-matriz.
 
Uso paisagístico
Planta cultivada a sol pleno, como exemplar isolado ou formando conjuntos e renques, principalmente nas composições de jardins rochosos. Ideal também para plantio em vasos, devido à forma bizarra do caule, muito chamativa.
 
Outras espécies
 
Foto: J. B. Sodré
Acalypha godseffiana 'Heterophylla'
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Acalypha wilkesiana
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Euphorbia ammak 'Variegata'
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Euphorbia bougheyi 'Variegata'
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Euphorbia cotinifolia
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Euphorbia flanaganii
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Euphorbia fulgens
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Euphorbia grandicornis
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Euphorbia lactea
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Euphorbia lactea 'Cristata'
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Euphorbia mammillaris 'Variegata'
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Euphorbia milii 'Milli'
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Euphorbia milii 'nana'
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Euphorbia neriifolia
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Euphorbia pulcherrima
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Euphorbia submammillaris 'pfersdorfii'
 
 
Foto: J. B. Sodré
Euphorbia tirucalli
 
 
Foto: J. B. Sodré
Euphorbia trigona
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Euphorbia trigona 'rubra'
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Euphorbia xylophylloides
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Hura crepitans
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Jatropha multifida
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Monadenium guentheri
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Monadenium ritchiei
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Pedilanthus tithymaloides
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Synadenium grantii