ufla

 

 

 

   
  AMARANTHACEAE
   
 

Classificação Botânica          

Divisão: Magnoliophyta        
Classe: Magnoliopsida          
Ordem: Caryophyllales         
Família: Amaranthaceae        
Gênero: Amaranthus
Espécie: A. tricolor

 
Descrição botânica

Família formada frequentemente por ervas suculentas ou semissuculentas, mais raramente por arbustos e subarbustos; folhas simples, opostas ou alternas, destituídas de estípulas; inflorescência racemosa ou cimosa, geralmente congesta; flores discretas, muito pequenas, bissexuadas ou unissexuadas em planta monóicas ou dioicas, actinomorfas, monoclamídeas, comumente protegidas por brácteas escariosas (secas); cálice com 3 a 5 sépalas, às vezes 2, dialissépalo ou gamossépalo, prefloração imbricada, estames de acordo com o número de sépalas, frequentemente conados, coloridos e parecidos com pétalas (petalóide), nectários nem sempre presentes; ovário súpero, pluricarpelar, unilocular, uni a pluriovulado, placentação ereta. Fruto do tipo baga ou drupa.

 
Ocorrência

Família constituída por espécies cosmopolitas, abarcando regiões tropicais e temperadas, menos em locais muito frios do Hemisfério Norte. São aproximadamente 200 espécies dentro de 170 gêneros conhecidos; no Brasil, encontram-se 300 espécies em 20 gêneros.

 
Uso paisagístico

Plantas geralmente cultivadas pela folhagem, a exemplo das espécies do gênero Alternanthera e Iresine, ou pela inflorescência, neste caso, representado por espécies do gênero Celosia e Gomphrena. São cultivadas a pleno sol, criando bordaduras ou forrações de porte baixo.

 
Gêneros
 
 

Achyranthes, Alternanthera, Amaranthus, Atripex, Beta, Blutaparon, Celosia, Chamissoa, Chenopodium, Cyathula, Froelichia, Froelichiella, Gomphrena, Guilleminia, Hebanthe, Herbstia, Iresine, Lecosia, Pfaffia, Pseudoplantago, Quartenella, Salicornia, Salsola, Spinacia.

 
 
Principais espécies
 
Foto: J. B. Sodré

Alternanthera sessilis

 
Descrição

Planta herbácea, bastante ramificada, de pequeno porte, até 0,30 m de altura, apresentando folhagem decorativa, brilhante, em tons diversos de vermelho-amarronzado, alaranjado ou variegado de verde, branco ou amarelado, conforme a variedade. Floração sem importância ornamental, constituída de flores brancas, muito pequenas. Propaga-se por estacas na primavera.

 
Uso paisagístico

Cultivada como forração nos espaços ensolarados, produzindo bordaduras contrastantes com outras plantas. Dependendo da luminosidade, suas folhas podem assumir formas e cores diferentes.

 
 
 
Foto: J. B. Sodré

Celosia argentea

 
Descrição

Espécie herbácea, ereta, originária da Índia, com cerca de 0,30 m de altura, de hábito anual, com hastes carnosas, portando folhas verdes ou levemente avermelhadas. Inflorescência muito vistosa, surgindo acima da planta, nas cores vermelha, rosa, roxa, amarela, creme ou branca. Propaga-se por sementes, principalmente na primavera.

 
Uso paisagístico
Planta cultivada como espécie anual a pleno sol, constituindo canteiros multicoloridos e de belo efeito ornamental.
 
 
 
Foto: J. B. Sodré

Gomphrena globosa

 
Descrição

Planta herbácea, de porte compacto, com até 0,40 m de altura, originária da Índia, de folhagem pilosa. Inflorescência globosa, com flores discretas e protegidas por brácteas de textura ressecada. A cor mais comum é a roxa, mas existem outras espécies em tons creme, amarelo, rosa ou branco. Propaga-se facilmente por sementes em qualquer época do ano.

 
Uso paisagístico

Espécie ideal para compor forrações de plano médio ou para fazer bordaduras de canteiros, a pleno sol. Devido à longa duração das inflorescências, estas, podem ser colhidas, mesmo depois de secas, para arranjos florais.

 
 
 
Foto: J. B. Sodré

Iresine herbstii

 
Descrição

Planta arbustiva, originária da América do Sul, de textura carnosa, chegando até 1,50 metros de altura, com ramagem avermelhada e muito vistosa. Folhas decorativas, ovaladas, cerosas, com nervuras avermelhadas, contrastando-se discretamente com o tom vermelho-arroxeado da mesma. Existe uma variedade, I. herbstii ‘Aureo-reticulata’, com folhas verdes e nervuras contrastantes em branco-amarelado. Inflorescência sem apelo visual, ereta, surgindo acima da folhagem. Propaga-se facilmente por estacas.

 
Uso paisagístico

Embora arbustiva, a espécie é frequentemente usada como forração, para fazer contraste na cor vermelha com plantas de outras cores, podada periodicamente, para mantê-la baixa e mais compacta.

 
Outras espécies
 
Foto: J. B. Sodré
Alternanthera brasiliana
 
 
 
Foto: J. B. Sodré
Iresine herbstii 'Aureo-reticulata'