DISCIPLINAS
Pós Graduação Design de Ambientes

Psicologia aplicada a ambientes:
Esta disciplina visa entender a colaboração existente entre a Psicologia Ambiental / pessoas-ambiente. Propõe uma reflexão sobre a influência de como os indivíduos reagem emocionalmente em diferentes ambientes e como o designer é capaz de colaborar para seja construído não apenas um ambiente físico, mas também um ambiente psicológico de significados, um mundo simbólico que reforça um esquema particular de gostos e valores.

Elementos da composição de ambientes:
Proporção, dimensão e espaço. Apresentar ao aluno as diversas técnicas construtivas, dos elementos e ambientes com características decorativas, para que se possa criar um paralelo entre a concepção e a execução, observando as dificuldades e interferências na implantação de um projeto, auxiliando-o na elaboração dos mesmos. Enfocar a projetação consciente em relação ao meio ambiente e aos direitos humanos ao bem estar. Noções de Proporção, Dimensão e Espaço.

História da arte e do mobiliário:
Resgatar a história da arte como fonte de criação: idade antiga, idade média, idade contemporânea. Estudar os principais movimentos do modernismo do design. Analisar o processo de formação e desenvolvimento da arte, estabelecendo relações com os condicionantes sociais, econômicos, políticos e religiosos. Estruturar conhecimentos específicos que garantam o entendimento da arte, enquanto linguagem de uma determinada época e cultura. Ampliar o universo plástico, estético, artístico e cultural do aluno.

Estilos de decoração:
Apresentar ao aluno os diversos estilos de época permitindo que ele seja capaz identificá-los e considerá-los não apenas como algo isolado, mas também como uma fase no desenvolvimento de seus projetos. Apresentar as origens e o desenvolvimento da habitação, com todos os seus elementos constituintes, do conceito de moradia ao mobiliário e objetos.

Cor aplicada ao Design de Ambientes:
Apresentar ao aluno a teoria da cor, levando-o à compreensão da cor como meio de expressão. Analisar as ordenações cromáticas em determinadas estruturas espaciais. Dar instrumentos ao aluno para o trabalho com a cor, observando as relações de tonalidades e as escalas cromáticas. Despertar o olhar para as relações cromáticas e os diversos aspectos ligados ao uso da cor, sejam físicos, psicológicos, simbólicos e culturais. Estudar a composição através de semelhantes e contrastes, ritmos, proporções e tensões espaciais. Levar o aluno à uma compreensão mais ampla da composição, desenvolvendo sua capacidade de expressão no espaço bidimensional e a percepção do espaço tridimensional.

Conforto Ambiental aplicado ao Design de Ambientes:
Proporcionar ao aluno o conhecimento do conforto e controle termo acústico e luminoso dos ambientes. Exercitar a aplicação deste em conhecimento em projeto proposto.

Iluminação: Projetos e soluções nos espaços internos:
O estudo da implementação e utilização da iluminação artificial, em ambientes externos ou internos. Aplicação das normas, parâmetros e conceitos que devem ser levados em consideração com o intuito de tornar os ambientes confortáveis no que se refere a utilização de iluminação artificial de forma eficiente, além de auxiliar na escolha do melhor tipo de lâmpada das várias existentes no mercado e aferir e fixar parâmetros para seus devidos desempenhos.

Gestão e marketing no design de Ambientes:
Propiciar ao aluno o conhecimento sobre a legislação, orçamentos (tabelas), contratos, cronogramas, marketing pessoal, bem como apresentação de projetos, evolução pessoal e profissional.

Design de ambientes e acessibilidade:
Apresentar ao aluno soluções para que pessoas com limitações temporárias, dificuldades de locomoção, cadeirantes, crianças e idosos utilizem os espaços de acordo com as normas de acessibilidade sem o tratamento discriminatório. Exercitar a aplicação destas soluções na elaboração de projetos.

Paisagismo:
Fornecer a instrumentação básica necessária ao aluno para projetação da paisagem nos espaços internos, funcionalmente adequada e esteticamente expressiva. A arte e a técnica de planejar e organizar a paisagem para possibilitar ao homem maior aproveitamento e distribuição dos espaços internos de uso coletivo e ou individual. Preparar o aluno para realização de paisagens como complemento do projeto de design de ambientes, a partir da conjugação de elementos naturais ou artificiais com outros, como seleção e distribuição da vegetação compatível, emprego de material adequado (pedra, água, concreto, terra, adubo e outros). Em conjunção com os projetos arquitetônicos, de design de interiores, de iluminação e de outros afins.

Materiais e Revestimentos: Técnicas e Usos:
Desenvolver no aluno o interesse pela pesquisa, experimentação, pelo inusitado e por novas tecnologias, no que se refere aos materiais aplicados. Fornecer os meios necessários para o conhecimento da influência dos materiais disponíveis na arte da projetação dos espaços internos e externos, assim como a sua caracterização de uso, os critérios de seleção a serem considerados e sua influência no processo criativo. Propiciar ao aluno o estudo e a aplicação prática dos materiais, visando seu aproveitamento racional, de modo criativo, consciente, sustentável e preservador em relação ao meio ambiente e econômico, conforme as regras certas de projetar, de construir e as especificações dos fornecedores.

Detalhamento de projeto:
Aparelhar o aluno com instrumental teórico e prático da representação gráfica do desenho de forros, paginação de pisos, desenho de bancadas, especificação de revestimentos, para elaboração de projetos executivos.

Desenho de móveis
Aparelhar o aluno com instrumental teórico e prático da representação gráfica do desenho de móveis, para fabricação industrial em série ou para peças exclusivas em decoração; seja ela de marcenaria, serralheria, cantaria ou vidraria.

Apresentação de projetos: Tratamento de projetos informatizados
Enfocar a metodologia de apresentação do projeto de design de ambientes, analisando o contexto mercadológico, conceitual, os meios tecnológicos disponíveis e sua adequação. Analisar as possibilidades de escolha dos meios de representação, buscando formatar um modelo característico, singular em sintonia com o conceito e a concepção do projeto explorando sua potencialidade e propiciando ao expectador uma leitura clara. Desenvolver a capacidade do aluno de utilizar o computador como principal ferramenta de trabalho na representação gráfica de projetos de design de interior, enfocando as normas técnicas de desenho e utilizando os recursos básicos do software para desenhos em 3D. Dar suporte a execução de projetos residenciais com utilização e criação de biblioteca de símbolos específica. Capacitar o aluno para representar e realizar projetos em 3D, criar plantas humanizadas e apresentá-los de forma profissional e com qualidade.

Grandes composições: Espaço residencial
Introduzir os alunos na prática da elaboração de projetos, propondo-lhes a elaboração de projetos de design de ambientes de uso residencial. A partir de problemáticas previamente escolhidas dentre aquelas que melhor exprimam as necessidades de um cliente no seu viver social, permitindo um trabalho dos alunos feito a partir de uma experiência rica e universal. No trabalho desenvolvido pelo aluno, abordar o processo de conceituação, formulação de ideias e programas que levam a uma organização espacial, a uma programação dimensional relativa às funções, assim como descrição das atividades, caracterização dos espaços, equipamentos e instalações. No processo de desenvolvimento do planejamento dos ambientes objetiva-se capacitar o aluno para elaborar o brifieng identificando demandas e objetivo que determinam o projeto de design de interiores focando a análise crítica para leitura e entendimento de dados e pesquisas necessárias para o planejamento do ambiente coerente com perfil do usuário, questões sociais, econômicas, físicas, etc.

Grandes composições: Espaço Comercial
Conhecer e aplicar especificamente soluções espaciais e decorativas de itens, nas áreas comerciais, institucionais e de eventos de caráter promocional. Adotar técnicas e procedimentos inerentes ao design de ambientes, com ênfase no dimensionamento de um programa de necessidades, considerando aspectos funcionais, ambientais, comportamentais e mercadológicos. Analisar a relação entre o projeto, seus meios de execução e apropriação. Estabelecer a relação entre o desenho e o real entre concepção e execução. Conhecer e discutir as fases de um projeto: do primeiro contato com o cliente, da concepção inicial ao projeto definitivo até o nível de acompanhamento de execução do mesmo.

Fórum: Trabalho de conclusão de curso.






Rodovia 238 - Km 40 - Cep: 35710-000 - Inhaúma - MG - Telefax: (31)3716-4462

© Copyright CEAP DESIGN - Centro de Estudos Ambientais e Paisagísticos